06 setembro, 2009

Música: Benevolência do Samba (Edu Batata)


Oi povo! Hoje vem uma coisinha diferente. Como alguns sabem eu tb adoro samba e tenho a imensa felicidade de ter amigos talentosíssimos e de ter participado dos discos deles. O do Urso eu coloco depois, mas hoje quero destacar uma das faixas do disco que ainda não saiu do meu parceiro Edu Batata. Compositor notável e criativo, cantor afinadíssimo e com muito balanço e um amigo pra todas as horas.
Anteriormente batizado de "Samba é tudo que eu sei", esse diz tudo. "Só Deus sabe tudo o que senti quando o samba entrou no meu lar..." Não dá pra explicar a paixão que temos por isso ou aquilo, num é verdade? Porque gostamos tanto de um time de futebol por exemplo? Porque choramos com derrotas, porque ficamos felizes com vitórias, porque ficamos putos com os dirigentes? Eles nem sabem que existimos. Eles ganham muita grana e nós num ganhamos nada, mas mesmo assim, somos apaixonados. Com o samba, o choro e todo o resto é assim tb. Porque escolhi essa gravação?? O arranjo e o violão são meus. A flauta tb foi escrita por mim, mas tocado lindamente pela Lucila Ferrini. Minha xuxu que eu adoro! Mais uma dessas amigas fantásticas que a vida botou no meu caminho e que eu não largo mais. Eu já disse isso, mas é muito bom vc olhar em volta e ver que está cercado de pessoas fantásticas. Recentemente tem uma que fica bem ao meu lado que me faz muito mais feliz. Mas isso é tema pra outro momento...
Boa audição.

Um comentário:

Rita poetike@gmail.com disse...

Bisdré,

Tudo bem? Bom, o negócio é seguinte: eu te conheci ha muioooooto tempo, por intermédio de um amiga nossa em comum: Luciana Camaargo. Na ocasião fiquei espantada (positivamente) com o seu talento. Agora cá estamos perto de nos cruzar outra vez: estava eu procurando um bar para comemorar meu aniversário e pensei no O Torcedor. Quand vejo a programação, te encontro por ali. Fiquei feliz. Mas pergunto: o lugar é legal? Dá pra reunir os amigos? Música de qualidade, já vi que tem... mas e o resto? vc pode dizer algo ou prefere se abster? rsrs
Um grande abraço,
Rita