28 julho, 2009

Ah meu Rio!

E finalmente fizemos o tal show que deixou algumas pessoas de cabelo em pé, né Paulinha? Às vésperas ela tava tão tensa que reclamou até do barulho do motor da geladeira do bar. hahahahah
Bom, foi tudo ótimo! E mais uma vez a teoria do NHS (Na Hora Sai) funcionou bem. Exceto no sábado, onde alguma coisa aconteceu. Mas sinceramente, sexta e principalmente domingo nós arrebentamos. O evento em si me deixou um certo clima de desestruturação e desorganização. Era um tal de cada um sabia uma coisa, bagunça nos horários, exigências malucas e um atraso de meia hora que nos custou o público do sábado que foi embora no começo do nosso concerto. Porra! Se a merda do barco sai as 20:00 porque tem show até as 21:00? Não faz sentido, mas na cabeça deles deve fazer.
O melhor de tudo foi rever meu Rio de Janeiro! Tá foi pouquinho, mas quando se está morrendo de saudade, 5 minutos é tempo suficiente. Desde o fim da tarde de segunda, graças a uns problemas de logística e enjôo do povo, até terça por volta de meio dia, foi lindo estar na minha cidade. A praia, a cerveja, o clima, o Bip Bip que continua fantástico. Mas o mais importante foram os novos amigos Léo, Fernanda e a Mãe do Léo que num lembro o nome. Acho que ele não falou... temos a mania de falar: Essa é minha mãe.
Na verdade esse post eu queria escrever só pra pontuar o aparecimento dessas 3 pessoas de forma mais presente na minha vida, já que o Léo é um grande parceiro que me ajudou muito a divulgar meu trabalho com o 3 por Acaso. Agora estamos na luta tb na "vida real".

PS: A saudade dela apertou de uma forma brutal! Acho que esse papo de não ter comunicação é fogo. Mas eu sobrevivi hahaha