06 maio, 2009

Coisas que acontecem por aqui...

Hoje não falarei de futebol. Embora devesse, pois o glorioso aprontou de novo uma falseta, mas como bom apaixonado que sou, em breve colocarei um texto falando do amor ao Botafogo e o orgulho de ser alvinegro mesmo depois de tanta porrada. Também não falarei de política. Mesmo porque não me interessa isso. Só vejo o horário político as vezes porque a Soninha é uma gracinha. Chamem do que for, política pra mim é uma bosta e aquilo ali num tem jeito não. Tem que explodir e começar de novo. Tem gente que fala isso das favelas, mas acho que tem que explodir mesmo é o congresso.
Vamos pra outro assunto mais polêmico que as pessoas falam que não se discute: Religião. Pra ser mais exato, o que me incomoda não é o pessoal que tem tal religião, mas sim os que acham que a sua é a mais certa e a dos outros é errada. To falando do povinho da Renascer! Essa merda que nem o teto deles aguentou tanta barulheira e confusão. Aliás, existe um abaixo-assinado aqui no bairro pra essa porcaria de igreja barulhenta não voltar mais pra cá! Deixem o Cambuci em paz! Lá atrás, aqui mesmo nesse blogue eu escrevi um negocio falando do quanto eles são malas. O link é esse. E recentemente eles foram malas ao quadrado! Vamos aos fatos:
Estava eu sossegado aqui na portaria do prédio onde moro vendo o tempo passar, fumando um cigarro. Era por volta de 22:00. Eis que vem um bando de gente. Tá... num era um baaaando, eram umas 6 pessoas. Nem me abalei. Chegam perto de mim e me dão boa noite. Eu educadamente respondo. E eles:
- Está esperando o ônibus?
- Não. Estou apenas olhando a rua e vendo o tempo passar.
- Viemos orar por você!
- Fiquem à vontade.
- Você tem que levantar, ore conosco.
Puta que pariu! Será que o ser humano não pode mais nem ficar sentado à porta de sua casa como nossos avós faziam? Quem aqui pediu por oração? Eu chamei eles? Eu dei tchau? Ah, vão procurar o que fazer! Antes de começar a ladainha eles se apresentaram e foi aí que eu comecei a sacanear pra ver se eles iam embora logo.
Começaram com eu sou fulana, esse é sei lá quem... E daí vem a pérola:
- Sabe quem é esse irmão?
E eu:
- Claro que não. Nunca vi.
- Esse irmão era dançarino do tchan.
- Nossa e vc não tem vergonha?
- Pra você ver que Jesus cura tudo! Hoje ele não consegue nem rebolar. Ele saiu dessa vida e entrou para o reino do senhor Jesus! Amém!
Detalhe que eles falaram uns 12 améns em menos de 10 minutos. E eu emendei:
- Nossa, cara, você conseguiu não evoluir nada? Que merda!
Conversa vai, conversa vem, eles me convencem a levantar e dá-lhe outra pérola:
- Irmão, você entrega seu coração ao senhor Jesus?
- NÃO! Claro que não!
- Como não?
- Cê tá doida? Coração é importante e só tenho um! Se ele quiser um pulmão (se bem que moro em Sampa, o pulmão num deve estar legal) ou um rim, beleza! Aliás, meus rins estão a ponto de bala! Com tanta cerveja que passa lá, jamais terá uma pedra! Serve um rim?
Dá-lhe mais ladainha sobre o tal senhor Jesus e coisa e tal... E eles insistiram em rezar. Só falei: dá pra acender um cigarro antes?
Na minha caixinha tem um desenho de gosto duvidoso de algo que era pra ser uma versão de pomba-gira. Claro que eles não entenderam a mensagem sub-liminar (esse hífen caiu?). Ah! No meio do processo o Saulo ligou! Pensei: Perfeito! Pedi pra atender o tel que era um amigo muito importante. Atendi, falei com ele, combinamos de ir pro bar e os desgraçados esperaram a pé firme! Cacete! Esse povo faz curso pra ser chato.
Depois disso nada mais interessante aconteceu. Só no final que eu perguntei pra eles se em algum momento eles sabiam se eu tinha alguma religião. Se haviam ao menos perguntado isso antes de vomitar toda aquela história. Óbvio que não. Eles responderam: Não precisamos perguntar, porque o verdadeiro salvador é único.
Aí sim eu mandei à merda. Ser chato, beleza, mas ser ignorante e mal educado, aí tb não.
Enfim... cada dia tenho mais raiva desse pessoalzinho. E o pior é que o coitado do Deus, Jesus... chamem como for! O Coitado não tem culpa de nada!
Nem depois de morrer, ressucitar e sei lá mais o que o cidadão tem paz.
Ô POVO CHATO!

2 comentários:

Eloisa disse...

Aiai.. religião é uma coisa estranha!
Acho legal as pessoas que acreditam em um Deus e oram para ele, mas tem uns que transformam a igreja em comércio, e acredito que todas as religiões fazem isso!
Quando falou do pessoal que começou a orar na rua do nada eu achei legal, pensei que fosse algum tipo de protesto sei lá! Mas nao foi bem orar que eles fizeram, o que eles tentaram foi uma conversao forçada para a religião deles, não acha?!

Paulinho disse...

Eu ouvi essa narraitiva pessoalmente!!! muito boa essa história. Na minha casa eu tenho que aturar a minha tia querendo me levar pra tomar passe no centro espírita! Pra me convencer ela fica repetindo: espiritismo não é religião, é ciência, é ciência!!
Eu digo que se espiritismo é ciência, Descartes tá rolando no túmulo!!!
Beijo parceiro!