16 novembro, 2008

O primeiro dia de fato!



Finalmente um banho descente!
Acordei bem disposto pro meu “primeiro” dia em Portugal. Sim! Afinal agora eu tenho mala, cabos, agasalhos, shampoo... perfeito! Resolvi comer num lugar aqui perto. Pô, mas onde eu queria num passava o visa. É meio complexo aqui achar um lugar simples que passe isso. Só passa em restaurantes e mercados. Achei um que me convenceu e entrei. Uau! Comi uma alcatra com um molho típico daqui (ao menos foi o que ele me disse) que era um absurdo de bom! Saí de lá feliz. Disso fui pra Belém. Queria ver a Torre de Belém. Foi de lá que a merda toda começou hehehe. Diz que foi daquele ponto que as naus partiram pras grandes navegações. A torre é uma coisa linda. Só que dentro eles não deixam tirar fotos. Queria mostrar pra vcs, mas num rolou. Do lado da torre tem um monumento às grandes navegações. Tb muito bonito e rico em detalhes. Um mapa na calçada mostra as conquistas portuguesas no decorrer dos anos das grandes navegações. Muito bonito mesmo. Tb visitei o Centro Cultural de Belém, que é bem em frente a esse monumento. Lugar moderno! Construção muito diferente de tudo. Tem um jardim bacana que dá pro o monumento e lá dentro fica a coleção de um milionário. Coleção maravilhosa de obras de arte, mas que tb não pode ser fotografada. Bem em frente tem um jardim imenso, muito bonito tb que não sei o nome. Aí fui até o Mosteiro dos Jerônimos. Caraca! Aquilo é uma coisa fascinante! Só a parte externa já vale a visita. Invadi um casamento que estava pra começar, mas num fui sozinho. Lá dentro a catedral é uma coisa que não dá pra escrever. Tudo muito suntuoso, imenso... Lá dentro estão os túmulos de Luís de Camões e Vasco da Gama. Como anda o campeonato brasileiro? Acho que essa foto do túmulo do Vasco da Gama vai servir bem pra sacanear os vascaínos hahahaha. Bom, saindo de lá fui encontrar minha amiga Teresa numa estação de metro. De Belém, pro Cais eu fui de comboio (trem). Ela me levou num bar de uma amiga dela que fica na praia aqui. Praia de Rio, mas é praia com areia, quiosques e tudo que temos direito. O bar é lindo! Nesse bar só os donos e o gerente são portugueses, o resto é tudo brasileiro. Me senti em casa. Como de costume bati papo com todos os funcionários e tal. Dei um disco de presente pra Teresa que pediu pra colocar lá no bar. E pra minha surpresa, o pessoal de lá colocou o play mais duas vezes. Depois vieram falar comigo que tinham gostado muito. Talvez eu faça um som lá daqui duas semanas. Tomara que role porque o bar é lindo e todos são muito bacanas. Fiquei lá com esse povo rindo e contando coisas até quase meia noite, quando resolvemos voltar pra casa. Cheguei tarde pacas e resolvi dormir.
Mas meu primeiro dia aqui foi uma delícia!
Ah! Saulão, não lembro mesmo o nome do doce. Amanhã como mais um só pra ver o nome hehehe.
Só depois que lembrei que hoje (ontem no caso) era aniversário do Saci Robson! Que furada. Bom, Feliz Aniversário, saci!

Um comentário:

Saulo disse...

Aê! Dois pontos de refêrencia das histórias do Mutarelli que a Jú me deu vc já viu (o Pessoa em pessoa no A Brasileira, e a Torre de Belém) agora falta a Torre de Ulisses no castelo de São Jorge (onde teoricamente fica o lendário prato), o Elevador de Santa Justa, o Oceanário e é claro a Tabacaria nas proximidades da Rua do Ouvidor de que falava o Pessoa!
Tudo isso eu só vou acreditar que existe se vc me disser que viu!

Abraço Bis!!!