31 agosto, 2007

Meu primeiro violão!


Pois é... não era de pinho, cedro, jacarandá e ébano. Tão pouco tinha tarrachar Schaller ou coisa do tipo. Quem fez não foi o JB, nem Manoel Andrade, nem Jó Nunes, nem Sugiama, nem esses caras aí.
Mas foi o melhor violão que já tive. Dá pra ver minha cara de felicidade? hehe
Era feito de açúcar, farinha, ovos e leite. A luthier? Sra. Therezinha, minha mãe. A idéia foi dos meus pais. Nesse dia lembro que ganhei um disco do Baden. Tá... era o disco que era do meu pai e que eu estraguei inteirinho tentando colocar pra tocar com a destreza de uma criança de menos de dois anos manejando uma agulha de vitrola. Mas ganhei a porra do disco sim! Foi meu primeiro disco! Mó emoção. Mostrei pro Baden a foto que tenho com esse disco na mão e ele ficou olhando um tempão... Foi bacana. Não tive coragem de perguntar o que ele estava pensando.
Ah amigos, não adianta encomendar. Esse modelo é o número 1 e exclusivo.
A foto é de fevereiro do ano de 1980.
Até mais.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bisdré! Que gracinha! Que coisa meiga e emocionante! Dá vontade de pegar você no colo... e comer um pedaço desse violão também.
Parabéns pelo texto, pela experiência de vida, pela música que toca, pela pessoa que você é.
Beijos com amor e amizade.
Lan

cristina carneiro disse...

Adorei seu arroubo de saudade da infância. Linda cara sapeca.
Beijosss,

Cristina Loureiro dos Santos disse...

O texto está delicioso e cheio de ternura. Adorei. E o violão já estava no teu destino ;)
E que bebé fofo ;)

Beijos :)